Dicas de Cultivo, Otimizando seu Cultivo

Como Fazer a Poda e Desfolhação no Cultivo Indoor de Cannabis

Quando o assunto é aumentar o rendimento da colheita de flores de maconha no cultivo indoor, poucas técnicas são tão eficientes quanto a prática de podas e desfolhações regulares.

Nesse artigo, vamos te ensinar tudo sobre poda e desfolhação. Abaixo, seguem os assuntos tratados no post:

Poda e Desfolhação – o que é e quais os benefícos?

A poda é uma técnica que consiste em retirar os galhos e raízes de uma planta. Já a desfolhação é um método de corte das folhas de uma planta. Esses processos podem ter diferentes objetivos e benefícios, entre eles:

  • Motivos estéticos.
  • Criar um ecossistema mais arejado e limpo.
  • Estimular o crescimento de ramos, folhas, flores e frutos.

Quando uma parte da planta é cortada fora, toda a energia que era gasta para sustentar aquela parte é redirecionada para o resto da planta. 

Sendo assim, é essencial para o cultivador de maconha aprender quais são os tipos de poda e como realizá-las, uma vez que essa prática garante um aumento incrível no rendimento da colheita da maconha.

Você é um cultivador iniciante? Quer aprender como cultivar maconha, da germinação até a colheita? Nosso Aulão da Cultlight é perfeito para você! Você vai ter acesso à aulas ao vivo apresentadas pelo Cadu (engenheiro de produção formado pela UFF) e também vai receber quatro apostilas exclusivas produzidas pela nossa Equipe.

Legenda: Exemplo de aumento de rendimento da colheita causado por uma técnica de poda.

Materiais Necessários para Podar e Desfolhar a Maconha

Abaixo, segue uma lista de materiais necessários para realizar poda na maconha:

Quando Podar – Estágio Vegetativo:

A maconha deve estar bem desenvolvida para que a poda seja realizada de forma segura. A planta deve ter aproximadamente 30 centímetros de altura e possuir pelo menos 10 nódulos. Os nódulos são contados em pares. 

Para identificar os dois nódulos, basta procurar o local onde dois ramos laterais surgem no caule da planta.

Dois pares de nódulos horizontais surgindo do caule de uma maconha.
Legenda: Nódulos são as interseções entre os galhos da planta.

Quando Podar – Estágio de Floração:

Durante a etapa de floração, é ideal que as plantas do seu cultivo foquem todas as energias disponíveis no desenvolvimento das flores de cannabis. Por isso, as podas são realizadas somente até o início da floração.

Como fazer a Poda Apical (Topping): 

Existem diferentes formas de podar o caule da cannabis, mas a mais segura e eficiente para iniciantes é a poda conhecida como “topping”. Essa poda pode ser utilizada tanto para cultivo indoor como cultivo outdoor. 

A Poda Topping atua com base num princípio conhecido entre cultivadores: toda vez que o caule principal da maconha é cortado, ele se divide e forma dois ramos novos. A vantagem dessa técnica é que, onde existiria somente um galho, com certa quantidade de flores, agora existe o dobro. E a melhor parte é que o topping pode ser aplicado diversas vezes, fazendo o rendimento crescer muito.

Dois vasos de maconha lado a lado: o da esquerda possui somente um ramo principal, enquanto o da direita tem vários ramos bem desenvolvidos.

Outro princípio dessa técnica é que, além de aumentar a quantidade de ramos, cada flor vai estar mais próxima à fonte de iluminação, uma vez que não existirá somente um único caule principal que faz sombra sobre os outros ramos. Uma planta de cannabis bem iluminada significa uma planta que apresenta resultados positivos. O uso de uma Rede de SCROG pode ser necessário devido ao peso das flores no galho.

Uma possível desvantagem do Topping é o aumento do período em que as plantas ficam no Estágio Vegetativo, uma vez que ela passará mais tempo desenvolvendo seus galhos.

Dá uma olhada nessa imagem que fizemos pra explicar como o topping funciona!

Desenho representando o efeito da pode topping em plantas de maconha.

Quando fazer a Poda Apical (Topping)?

Esta técnica deve ser aplicada por volta do dia 30 do Estágio Vegetativo. É preciso que a planta tenha entre 6 e 10 nódulos para aguentar a poda sem ser prejudicada. 

Não faça podas de forma alguma durante o Estágio de Muda e durante o Estágio de Floração da cannabis. Isso pode prejudicar o desenvolvimento da planta e até mesmo provocar sua morte!

Como dito antes, a Poda Apical pode ser realizada várias vezes, mas é necessário esperar pelo menos 1 semana entre as podas.

Passo a passo da Poda Apical (Topping):

  • Pode parecer que estamos pedindo cuidado excessivo, mas esse procedimento expõe uma parte delicada da cannabis à bactérias e pragas, então não custa nada desinfetar a tesoura.
  • Identifique o 10º nódulo da maconha. Os nódulos são contados em pares: para identificar os dois nódulos, basta procurar o local onde dois ramos laterais com folhas surgem no caule principal da planta.
Dois pares de nódulos horizontais surgindo do caule de uma maconha.
  • Agora basta pegar a tesoura esterilizada e cortar o caule principal da cannabis logo acima do nódulo, exatamente como mostramos na imagem abaixo. É importante cortar exatamente acima do nódulo, não deixando quase nenhuma ponta do caule.
Fonte: fregrowli
  • Pronto, você realizou a poda da sua cannabis! Agora irá desenvolver dois ramos novos, onde antes existia só um. Para realizar a próxima poda Topping, você deve esperar pelo menos 1 semana.

Como fazer a Poda Fimming: 

Essa técnica de poda, também conhecida como “FIM”, é bem parecida com a poda apical. A diferença é que, em vez de fazer a poda rente ao nódulo, o corte é feito um pouco mais acima, de forma que o caule acima do nódulo não seja retirado completamente.

Essa técnica atua com base no mesmo princípio da poda Topping, multiplicando a quantidade de galhos que se desenvolverão. A diferença é que, em vez de surgirem 2 galhos no local da poda, no Fimming serão pelo menos 4 galhos se desenvolvendo. Esses galhos novos receberão mais energia de crescimento e também terão melhor acesso à luz do cultivo, se desenvolvendo mais intensamente. O uso de uma Rede de SCROG pode ser necessária devido ao peso das flores no galho.

Uma possível desvantagem do Topping é o aumento do período da planta no Estágio Vegetativo, uma vez que ela passará mais tempo desenvolvendo seus galhos. Além disso, essa técnica é mais difícil de ser realizada da forma correta, podendo prejudicar o crescimento da cannabis se for feita de forma inadequada.

Quando fazer a Poda Fimming?

Espere que pelo menos 6 a 10 nódulos tenham se desenvolvido antes de fazer o Fim, o que é por volta do dia 30 do Estágio de Vegetação. Se você fizer antes, é provável que o crescimento da planta seja afetado ou até mesmo que a planta morra. Também não faça a Poda Fimming durante o Estágio de Floração.

Passo a passo da Poda Fimming:

  • Esse procedimento expõe uma parte delicada da cannabis à bactérias e pragas, então não custa nada desinfetar sua tesoura de poda.
  • Identifique o 10º nódulo da maconha. Os nódulos são contados em pares: para identificar os dois nódulos, basta procurar o local onde dois ramos laterais com folhas surgem no caule principal da planta.
Dois pares de nódulos horizontais surgindo do caule de uma maconha.
  • Segure a ponta do caule principal da sua planta e deixe-o esticado.
  • Com a outra mão, corte cerca de 75% da ponta do caule. A dica aqui é não cortar o caule rente ao nódulo da planta. Note como a base das folhas e o caule não foram cortados!
  • Pronto! Essa ponta do caule principal e as bases das folhas se desenvolverão em vários galhos diferentes, aumentando o rendimento da sua planta. Para realizar a próxima poda “FIM”, você deve esperar pelo menos 1 semana.

Como fazer a Poda Lollipopping: 

A Poda Lollipopping consiste em cortar todos galhos da parte inferior da planta, fazendo com que ela foque toda a energia em desenvolver os galhos superiores. Essa técnica é recomendada para quem deseja aumentar muito o rendimento na hora da colheita de maconha, pois os galhos e folhas da parte inferior normalmente acabam desperdiçando energia, uma vez que não recebem luz direito. Quando são cortados fora, a parte superior da planta passa a gastar energia somente com as flores de cima. Isso significa que as “pipocas” não se desenvolvem, que é como são chamadas as pequenas flores que não recebem energia o suficiente para se desenvolverem direito, ficando com poucos tricomas.

O ideal é cortar o terço inferior da planta, de forma que sobrem cerca de 8 a 10 nódulos na parte de cima. O nome “lollipopping” é dado pois os galhos e as folhas da maconha ficam parecidos com pirulitos devido ao formato dado pela poda. O uso de uma Rede de SCROG pode ser necessário devido ao peso das flores no galho.

Quando fazer a Poda Lollipopping?

Essa poda é uma Técnica de Alto Estresse, o que significa que o crescimento da planta pode diminuir por alguns dias e o desenvolvimento das flores pode ser afetado. Por isso, geralmente é recomendado fazer o Lollipopping no final do Estágio Vegetativo, no máximo no começo do Estágio de Floração. É bom fazer logo antes de flipar a maconha, ou seja, mudar o fotoperíodo de 18/6 para 12/12.

Passo a passo da Poda Lollipopping:

  • Esse procedimento expõe uma parte delicada da cannabis à bactérias e pragas, então não custa nada desinfetar sua tesoura de poda.
  • Identifique os nódulos da maconha. Os nódulos são contados em pares: para identificar os dois nódulos, basta procurar o local onde dois ramos laterais com folhas surgem no caule principal da planta. 
Dois pares de nódulos horizontais surgindo do caule de uma maconha.
  • Você deve cortar a planta até deixar por volta de 8 a 10 nódulos na parte de cima da planta. Corte os galhos que não pegam iluminação e que provavelmente não conseguirão desenvolver flores de qualidade. Inicie a poda nos galhos mais baixos, perto das raízes, e vá progredindo para a parte de cima da planta. 
  • Caso você não esteja confiante de fazer tudo de uma vez, pode fazer esse processo ao longo de vários dias. Note que, nessa imagem abaixo, o cultivador que realizou o Lollipopping possui tanta experiência que ele sabe exatamente qual quantidade correta de galhos cortar para otimizar a distribuição de luz na planta.
  • Pronto! Se você tiver feito o Lollipopping da forma correta, os caules restantes se desenvolverão de forma muito mais vigorosa, aumentando o rendimento da sua planta.

Os Benefícios da Desfolhação na Cannabis:

A desfolhação na Cannabis é uma técnica de poda que consiste em retirar folhas e flores que estejam dispersando a energia dos locais mais importantes da planta, que normalmente ficam mais próximos à fonte de luz. Além disso, a desfolhação pode servir para cortar folhas que estejam prejudicando a planta de alguma forma. As podas de desfolhação possuem muitos benefícios, mas devem ser feitas com cuidado e atenção para não acabar prejudicando o desenvolvimento da maconha. Podar e desfolhar as plantas no cultivo indoor nem sempre tão simples quanto parece…

Alguns dos benefícios de uma desfolhação bem-feita são:

  • Maior penetração da luz: a luz poderá penetrar mais profundamente na planta, atingindo mais flores e fazendo com que elas se desenvolvam melhor.
  • Maior circulação de ar: com menos densidade de folhas, a luz pode penetrar mais e o vento pode circular melhor interior da planta, evitando pragas como mofo e insetos.
  • Menor umidade do ar: com menos folhas, teremos menos liberação de água em forma de vapor, ou seja, a umidade relativa não irá subir tanto.
  • Flores mais densas: a desfolha não somente reduz o número de folhas, mas também de flores que roubam a energia da planta. Na maconha, existem muitas flores mal posicionadas que possuem um baixo potencial de desenvolvimento e podem ser retiradas para que as flores principais fiquem mais densas, pois estão recebendo mais energia e nutrientes.

Não desfolhe em excesso, a planta precisa das folhas para realizar fotossíntese e conseguir parte do seu 

alimento para prosperar e crescer. Além disso, folhas podem ser reservas de nutrientes e você poderá precisar delas caso haja uma deficiência ou excesso.

Para plantas automáticas, a desfolhação no vegetativo também pode ser feita. Você pode retirar algumas folhas que estão cobrindo potenciais botões ou que estão tornando a área da planta muito espessa. E lembre-se, menos é mais.

Quando e Como Desfolhar – Estágio Vegetativo:

Normalmente a partir da segunda semana do Estágio Vegetativo, é comum que seja necessário começar a desfolhar sua maconha. Durante esse período, é comum que surjam muitas folhas de leque (fan leaves, em inglês), que são as maiores folhas da planta, o que significa que elas podem acabar fazendo muita sombra e atrapalhando o desenvolvimento da maconha.

Mas, o momento do Estágio Vegetativo em que a desfolhação é mais necessária é nas duas semanas finais. Quando a cannabis está na transição do vegetativo para a floração, a quantidade de folhas é tão grande que existirão áreas onde a luz do cultivo não alcança. 

Essa matéria vegetal estaria gastando energia da sua planta sem contribuir efetivamente para o crescimento das flores.

Por isso, é recomendado que você realize uma grande desfolhação da sua maconha no final do período vegetativo, começando duas semanas antes de entrar no estágio de floração, tanto nas sementes regulares ou nas sementes automáticas.

Passo a passo para desfolhar a cannabis no Estágio Vegetativo:

  • Ao perceber a presença de folhas muito grandes e mal posicionadas, que fazem sombras em regiões principais da planta, vale a pena desfolhar.
  • Esterilize suas mãos ou a tesoura de poda com álcool.
  • Utilize as mãos ou a tesoura para cortar as folhas pela base do ramo, tomando cuidado para não cortar os galhos da planta.  A dica é retirar totalmente o ramo da folha, sem deixar um “cotoco” preso ao galho.
  • Mantenha essa rotina de desfolhação durante todo o Estágio Vegetativo, tomando cuidado para não cortar folhas demais e acabar prejudicando sua planta.

Quando e Como Desfolhar – Estágio de Floração:

Para fazer a desfolha durante a Floração, verifique se sua maconha está muito densa, com folhas crescendo muito próximas das flores. Se a resposta for afirmativa, sua planta precisa de espaço para que o ar circule melhor e a luz penetre mais profundamente

As flores também não podem ficar coladas umas nas outras, elas precisam de espaço entre elas.

Mas tome cuidado com a desfolhação no Estágio de Floração: uma planta com poucas folhas não deve ser mexida! Desfolhar demais ou desfolhar uma planta que não possui folhas o suficiente pode retardar a data da colheita e causar uma perda considerável nos rendimentos.

A desfolhação pode ser feita até um determinado ponto da vida da planta. Normalmente, até a sexta semana de floração, é possível desfolhar uma planta pois ainda há o crescimento de novas folhas.

Montar um cronograma irá auxiliar na hora de determinar quando realizar a desfolhação. Abaixo, segue um cronograma muito utilizado na comunidade de cultivo indoor:

  • Primeira desfolhação após 1ª semana de floração;
  • Segunda desfolhação após a 3ª ou 4º semana de floração;
  • Última desfolhação na 6ª semana de floração.

Passo a passo para desfolhar a cannabis no Estágio de Floração:

  • Ao perceber a presença de folhas crescendo muito próximas às folhas, fazendo sombra, vale a pena desfolhar.
  • Esterilize suas mãos ou a tesoura de poda com álcool.
  • Utilize as mãos ou a tesoura para cortar as folhas pela base do ramo, tomando cuidado para não cortar os galhos da planta. A dica é retirar totalmente o ramo da folha, sem deixar um “cotoco” preso ao galho.
  • Comece pelas folhas de leque (fan leaves). Essas folhas surgem durante o período vegetativo e no início da floração. Retire as folhas muito grandes, com caules muito longos ou que possuem uma área que cubra as flores que você tem interesse em manter.
  • Caso note uma quantidade muito elevada de folhas e elas fiquem se encostando, você também poderá liberar essa área, evitando acúmulo de umidade e, consequentemente, mofo.
  • Agora é hora de poder as flores. Identifique flores que estão distantes do topo da planta, flores que estão muito espalhadas e flores que possuem um desenvolvimento menor do que o resto. Utilize a tesoura ou as mãos para cortar essas flores fora.
  • Pronto! Você realizou a desfolhação do Estágio Vegetativo. Agora deixe a planta se recuperar antes de realizar outra poda.
  • Se feita de maneira correta, a planta irá se recuperar e em poucos dias mostrar sinais de que a desfolhação foi positiva. Após uma semana, você poderá voltar para a Etapa 1 deste passo a passo, revisando o cronograma e vendo se ainda há necessidade de mais podas.
Legenda: Exemplo de como ficará a planta depois da desfolhação.

Vídeo: TÉCNICAS de PODA e DESFOLHAÇÃO de CANNABIS (análise de artigo)

Se quiser saber mais sobre poda e desfolhação, nosso vídeo no YouTube é perfeito para você! Não se esqueça de dar o like e se inscrever no canal da Cultlight! Para baixar o PDF da apresentação utilizado pelo Cadu para poder estudar em casa, basta preencher o formulário abaixo!

Ative o JavaScript no seu navegador para preencher este formulário.
Termos de Uso

Conclusão sobre Poda e Desfolhação da Maconha

Como tudo que fazemos na cannabis, a prática é o fator primordial do sucesso. Não estamos falando que a poda ou desfolhação feita por um iniciante não poderá trazer ótimos resultados, mas sim que é importante prestar atenção nos detalhes e absorver o conhecimento passado nesse texto. Com o tempo, fazer uma poda ou a desfolha vai ser tão natural quanto regar a sua planta.

Com a prática, você vai entender a estrutura básica da maconha e saber qual a resistência a cortes e o período de recuperação. Se você está iniciando sua jornada no cultivo de cannabis, tente fazer menos quantidade, busque remover menos galhos, folhas e flores e vá observando o progresso para futuros cultivos.

Evite mexer nas flores superiores, removendo apenas as maiores folhas de leque da planta e liberando espaço. Busque um equilíbrio entre a parte vegetativa e a parte floral da planta. Faça a desfolha no início da floração, assim você terá menos chances de comprometer o rendimento da planta.

Após algumas tentativas bem-sucedidas, você poderá ir aumentando a intensidade da desfolhação, mas nunca deixe suas plantas “peladas”. As folhas de leque possuem um papel primordial na fotossíntese da planta e a remoção em excesso poderá causar problemas futuros. Por outro lado, uma remoção consciente e equilibrada irá prevenir problemas com pragas e poderá trazer uma melhora na qualidade e na aparência das flores.

Sobre o Autor:

Meu nome é Carlos Eduardo, paciente de Cannabis Medicinal e sócio fundador da Cultlight, empresa especializada em iluminação para horticultura e cultivo indoor. Pra quem já me conhece do Instagram ou do YouTube, eu sou o Cadu da Cultlight. Sou Engenheiro de Produção formado na Universidade Federal Fluminense (UFF), onde pesquiso sobre de Cannabis, cultivo, produção e autoprodução, principalmente com o foco medicinal. Te convido a acompanhar nossos conteúdos nas redes sociais para ter acesso a mais dicas e conteúdos técnicos gratuitos sobre cultivo de maconha!

Se você ainda possui alguma dúvida sobre cultivo de cannabis, por mais simples e básica que pareça ser, não hesite em entrar em contato com a Cultlight, nós faremos o possível para te ajudar ao longo de todo o caminho.

Chama lá!

+55 21 968731570

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *