Cultivo Orgânico, Dicas de Cultivo

Como Fazer Insumos Orgânicos e Utilizar no Cultivo Indoor

Os sucos fermentados da Agricultura Natural oferecem vários benefícios para as plantas em forma de nutrientes, hormônios, enzimas e aminoácidos. São também os insumos orgânicos mais fáceis de fazer para o seu cultivo, ótimos para quem está iniciando e precisa treinar. No artigo de hoje, vamos aprender três receitas básicas da Agricultura Natural: FPJ, FFJ e FAA.

Para quem está começando a se interessar pelos insumos da agricultura natural, temos um ótimo artigo para iniciantes sobre a técnica KNF no cultivo.

Antes de começar a se aventurar nas receitas, sugiro a leitura do artigo “Como usar os insumos de KNF no cultivo? Um guia completo” para compreender quais insumos utilizar em cada estágio das plantas.

Como fazer FPJ (Suco Fermentado de Plantas)

O suco fermentado de planta (FPJ) é um extrato fermentado da clorofila e do sangue das plantas, onde o açúcar mascavo entra com a missão de extrair a essência através da pressão osmótica. Dessa forma, o FPJ é caracterizado como uma solução enzimática repleta de bactérias que vão revigorar as plantas do seu cultivo.

Uma das maiores dúvidas em relação ao FPJ é:

Quais plantas devo utilizar na produção do meu FPJ?

De acordo com a Agricultura Natural, os melhores materiais para fazer FPJ estão ao seu redor. Qualquer planta que apresente boa energia vital é uma boa opção para fazer FPJ. Além disso, os botões laterais das plantas apresentam hormônios com alto teor de crescimento. Isso é ótimo para fazer um FPJ.

A únicas recomendações em relação ao FPJ são:

  • Evitar sol e chuvas excessivas ao coletar a matéria vegetal;
  • Não lavar o material vegetal quando for colhido;
  • É interessante coletar as plantas dois dias após as chuvas por conta da umidade presente no solo e nas plantas;
  • Procure coletar as plantas pouco antes do Sol nascer, pois é o horário em que as plantas apresentam maior vitalidade;
  • Somente o açúcar mascavo deve ser utilizado;
  • Não misture plantas diferentes no mesmo recipiente;
  • Evite talos duros e amadeirados.

Receita para fazer o FPJ:

Ingredientes:
  • Matéria vegetal;
  • Açúcar mascavo;
  • Pote de vidro;
  • Balança;
  • Coador.
Modo de preparo:
  • Retire o excesso de sujeira sem lavar o material e vá partindo a planta – não use faca – em pedaços de 5 ou 10 cm para aumentar a área de superfície e promover a pressão osmótica;
  • Após isso, pese o material e adicione o açúcar mascavo na medida de 1 para 1. Ex: 1 kg de matéria vegetal para 1 kg de açúcar mascavo.
  • Antes de colocar no pote, passe a matéria vegetal no açúcar mascavo como se estivesse empanando. Depois disso, adicione o material vegetal no pote com açúcar mascavo em camadas comprimindo cada camada com o punho.
  • Ao final, faça uma tampa de açúcar mascavo para o material não ficar exposto. Procure preencher apenas ¾ do pote com essa mistura. É comum que depois de uns dias a mistura diminua no pote;
  • Cubra o recipiente com papel toalha e amarre. Deixe o pote em um local arejado e escuro até o final da fermentação. Deixe descansar por 5  ou 7 dias, dependendo do clima;
  • Quando a fermentação finalizar, utilize o coador para extrair o líquido. Não aperte o material, deixe que o líquido saia com a força da gravidade. Feito isso, armazene em local arejado e escuro. Pode tampar o frasco, mas deixe a tampa folgada para circular o ar.

Como fazer FFJ (Suco Fermentado de Frutas)

Crédito: House of Weed.

O suco fermentado de frutas (FFJ) apresenta os mesmos requisitos e modo de preparo do FPJ, sendo sua única diferença a utilização de frutas, ao invés de plantas. 

A únicas recomendações em relação ao FFJ são as mesmas do FPJ:

  • Evitar sol e chuvas excessivas ao coletar as frutas;
  • Não lavar as frutas ao colher;
  • Procure coletar as frutas pouco antes do Sol nascer, pois é o horário em que as plantas apresentam maior vitalidade;
  • Somente o açúcar mascavo deve ser utilizado;

Receita para fazer o FFJ:

Ingredientes:

  • Frutas;
  • Açúcar mascavo;
  • Pote de vidro;
  • Balança;
  • Coador.

Modo de preparo:

  • Retire o excesso de sujeira sem lavar o material e vá cortando a fruta – não use faca – em pedaços de 2,5 cm;
  • Após isso, pese o material e adicione o açúcar mascavo na medida de 1 para 1. Ex: 1 kg de frutas para 1 kg de açúcar mascavo.
  • Antes de colocar no pote, passe a matéria vegetal no açúcar mascavo como se estivesse empanando. Depois disso, adicione o material no pote com açúcar mascavo em camadas comprimindo cada camada com o punho.
  • Ao final, faça uma tampa de açúcar mascavo para o material não ficar exposto. Procure preencher apenas ¾ do pote com essa mistura. É comum que depois de uns dias a mistura diminua no pote;
  • Cubra o recipiente com papel toalha e amarre. Deixe o pote em um local arejado e escuro até o final da fermentação. Deixe descansar por 5  ou 7 dias, dependendo do clima;
  • Quando a fermentação finalizar, utilize o coador para extrair o líquido. Não aperte o material, deixe que o líquido saia com a força da gravidade. Feito isso, armazene em local arejado e escuro. Pode tampar o frasco, mas deixe a tampa folgada para circular o ar.

Como fazer FAA (Aminoácidos de Peixe)

Aminoácido de peixe (FAA) é um fermentado com restos de peixe que apresenta quantidades elevadas de nutrientes, vários tipos de aminoácidos e nitrogênio.

Dicas para o preparo do FAA:

  • Peixes de cor azul são uma boa opção;
  • Se o cheiro do fermentado estiver muito forte, adicione mais açúcar;

Receita para fazer o FAA:

Ingredientes:

  • Pedaços de peixe;
  • Açúcar mascavo;
  • Pote de plástico, vidro ou barro;
  • Balança;
  • Coador.

Modo de preparo:

  • Passe o peixe no açúcar mascavo como se estivesse empanando e depois vá adicionando os pedaços de peixe no balde em camadas fazendo uma leve pressão e finalize com um tampão de açúcar. Cubra o recipiente com algum tecido fino, amarre bem e tampe de modo que haja uma pequena troca de ar;
  • Após 2 ou 3 dias, abra o recipiente e verifique o cheiro. Continue verificando até que o único odor seja de conserva de peixe doce. Quando o cheiro estabilizar, tampe bem e deixe descansar por pelo menos 3 meses. Após esse período, extraia o líquido com o coador e já vai estar pronto para ser utilizado.

Se você gosta do tema e quer aprender mais sobre a teoria e os benefícios dos insumos orgânicos para o cultivo, temos um ótimo artigo para complementar seus estudos.

Sobre o Autor:

Meu nome é Carlos Eduardo, paciente de Cannabis Medicinal e sócio fundador da Cultlight, empresa especializada em iluminação para horticultura e cultivo indoor. Pra quem já me conhece do Instagram ou do YouTube, eu sou o Cadu da Cultlight. Sou Engenheiro de Produção formado na Universidade Federal Fluminense (UFF), onde pesquiso sobre de Cannabis, cultivo, produção e autoprodução, principalmente com o foco medicinal. Te convido a acompanhar nossos conteúdos nas redes sociais para ter acesso a mais dicas e conteúdos técnicos gratuitos sobre cultivo de maconha!

Se você ainda possui alguma dúvida sobre cultivo de cannabis, por mais simples e básica que pareça ser, não hesite em entrar em contato com a Cultlight, nós faremos o possível para te ajudar ao longo de todo o caminho.

Chama lá!

+55 21 968731570

2 pensamentos sobre “Como Fazer Insumos Orgânicos e Utilizar no Cultivo Indoor

  1. Rogeria Gonçalves Guimarães disse:

    Achei esse método de agricultura koriana maravilhosa amei conhecer um pouco dessa maravilha da natureza, gostaria muito de aprender mais, parabéns.

    1. Daniel disse:

      Muito obrigado pelo elogio! Já conhece nossa Comunidade no Telegram? O pessoal adora trocar dicas de agricultura orgânica por lá: https://t.me/comunidadecult

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *