Dicas de Cultivo, Otimizando seu Cultivo

Colheita Perpétua: como colher mais cannabis ao ano [2024]

Muitos cultivadores desconhecem os diferentes sistemas de cultivo disponíveis. Embora alguns desses sistemas possam não ser relevantes para o estilo de cultivo de cada indivíduo, outros têm o potencial de garantir uma colheita contínua ao longo do ano. Se você deseja estabelecer um cultivo com colheita perpétua, ou seja, colher mais cannabis ao ano, é crucial considerar o planejamento e a rotatividade das plantas.

Para implementar o sistema de colheita perpétua, você precisará de dois espaços de cultivo distintos. Com um planejamento cuidadoso das semanas, é possível programar as etapas do cultivo de forma a colher a cada dois meses ou até mesmo mensalmente, dependendo da sua preferência.

Cultivo de cannabis no estágio vegetativo

O que é preciso para colher mais cannabis?

A colheita perpétua é um sistema onde você irá rotacionar o cultivo enquanto há plantas em vários estágios, como germinação, vegetativo, enraizamento ou em qualquer fase da floração.

Isso significa dois fotoperíodos diferentes (iremos trabalhar com a Cannabis de fotoperíodo, isso é, que depende da variação da quantidade de horas de luz para florir).

Nesse sistema, você precisará ter dois espaços separados, onde a iluminação de um não atrapalhe a do outro. Falaremos de como configurar cada espaço de cultivo no decorrer do artigo.

O planejamento é fundamental para a execução correta da colheita perpétua. Com um planejamento pensado de maneira eficiente, você saberá quais os passos necessários durante todo o ano, mantendo a rotatividade de plantas nos dois espaços de cultivo. O planejamento também dita quais as próximas etapas a serem executadas. Saber quando preparar o vaso, quando tem que colher, até quando outra planta tem que estar na tenda de floração para não perder o ritmo de todo processo.

O tempo também é um fator crucial. Por um lado, você precisa estar alinhado com o planejamento para poder executar todas as tarefas no momento exato. Se for hora de germinar/enraizar clones e, ao mesmo tempo, ter que começar o processo de colheita, deverá ser feito sem atrapalhar o planejamento.

Por outro lado, a colheita perpétua leva tempo para ser acertada e acontecer de forma fluida. Não se desespere se você demorar um pouco mais do que o planejado para estar colhendo no tempo pensado.

Acertando o planejamento para colher o ano inteiro

Para colher o ano inteiro, pense o ano em semanas. Dessa forma, vamos conseguir saber quando uma planta será colhida e dará espaço para uma nova planta que estava vegetando, que por sua vez, dará espaço para um clone enraizado ou uma muda recém germinada. Esses clones ou mudas abrirão caminho para uma nova seleção de plantas que, posteriormente, irão substituir as vegetando e, por fim, as que estão florindo.

Tudo isso acontecerá com dois ou mais espaços de cultivo, há quem consiga conciliar planta mãe, clones enraizando e plantas vegetando em um único local, garantindo o uso de apenas dois espaços; e há quem utilize mais um espaço extra para vegetar as plantas ou florir mais de uma vez.

Então vamos pegar uma situação hipotética como exemplo. Imagine que você tem dois espaços de cultivo, divididos em:

A) Vegetativo (planta mãe, clones enraizando e plantas vegetando);

B) Floração (plantas florindo com o mesmo tempo).

Processo de clonagem no cultivo

Passo a passo para colheita perpétua:

1- O ano começou e você iniciou o cultivo de uma planta a partir de uma semente. Ela está vegetando no espaço A (semana 1). Essa planta recém-nascida irá passar por um período vegetativo antes de se tornar a planta mãe.

2- Conforme o tempo avança, na semana 3, você realizará a primeira etapa de clonagem. Alguns clones serão retirados da planta mãe para serem enraizados. Após uma semana, você seleciona dois desses clones (Clone 1 e Clone 2) que irão passar por um período de três semanas de crescimento vegetativo.

3- Na semana 7, os dois clones selecionados (Clone 1 e Clone 2) serão transferidos para a tenda de floração (espaço B). Geralmente, essa variedade leva oito semanas para florescer e será colhida na nona semana.

4- Na semana 8, você irá tirar mais clones da planta mãe, que seguirão o mesmo processo dos anteriores: enraizamento por uma semana e, em seguida, crescimento vegetativo por três semanas.

5- Na semana 12, os dois clones enraizados escolhidos (Clone 3 e Clone 4) serão transferidos da tenda A para a B, onde entrarão no estágio de floração. Agora, você terá quatro plantas em floração, duas delas na fase final da floração e duas recém-transferidas.

6- No entanto, há uma variável a ser considerada. Como a sua tenda comporta apenas quatro plantas em floração, você precisará atrasar o intervalo para quatro semanas antes de retirar um novo clone.

7- Na semana 15, chegará o momento da primeira colheita! Os Clones 1 e 2 serão retirados da tenda, deixando apenas os Clones 3 e 4 ocupando o espaço de cultivo.

8- Na semana 16, você voltará a realizar o processo de retirada e enraizamento de clones. Agora, o intervalo entre a colheita e a retirada de novos clones será de quatro semanas, sempre com dois clones sendo transferidos do estágio vegetativo para a floração.

9- Na semana 20, ocorrerá mais uma colheita e duas novas plantas entrarão na tenda. Agora, você terá sempre quatro plantas na tenda, com duas entrando na fase de floração assim que duas forem retiradas na colheita.

Dessa forma, você poderá realizar 6 colheitas ao longo do ano, colhendo a cada dois meses.

Exemplo de planejamento

Clique aqui para ver a imagem ampliada.

A colheita perpétua irá garantir mais plantas na floração durante o ano. Isso significa colheitas mais rápidas, com a possibilidade de mais variedades de genéticas utilizadas (ou não, a escolha é sua) e, consequentemente, maiores rendimentos anuais.

Na colheita perpétua você colhe uma quantidade menor de flores em cada colheita, ao invés de uma grande quantidade de uma vez, garantindo uma rotatividade grande de plantas no local da floração e no local do vegetativo.

Esse modelo pode ser adaptado conforme o seu espaço, seu estilo de cultivo e seu planejamento. Algumas pessoas podem preferir colher a cada semana ou mês, enquanto outros preferem ter colheitas mais espaçadas.

Lembre-se que o planejamento não é fixo, então, você pode alongar o tempo entre o vegetativo e a floração, mantendo a ideia de ter mais colheitas no decorrer do ano.

O planejamento também pode ser detalhado por semana, por exemplo, você pode detalhar que, sempre que houver colheita, você terá que colher, trimar, preparar o solo e por novas plantas para florir.

Pegue um calendário, anote as variáveis que você pode encontrar e coloque sua criatividade para funcionar, fazendo um planejamento para uma colheita perpétua.

Como configurar cada espaço?

Durante o estágio vegetativo, é recomendado utilizar ciclos de luz que variam de 18/6 a 24/0, sendo os mais aceitos. No entanto, é importante evitar ciclos de luz excessivamente longos, pois isso pode resultar em maior consumo de água e nutrientes, além de aumentar os riscos de estresse para as plantas.

No estágio vegetativo, é possível utilizar uma luz de intensidade menor do que na floração. Isso permite que você utilize um painel de luz menos potente do que o indicado para o espaço da sua tenda de floração. Caso o seu painel possua essa opção, também é possível controlar a intensidade luminosa.

É importante ressaltar que o ambiente no estágio vegetativo tende a ser mais úmido, por isso forneça boas condições para a vegetação e fique atento às pragas, como as plantas daqui vão para outra tenda, elas podem carregar ácaros, fungos e insetos para o novo local.

Durante a floração, o tempo de luz é reduzido para aproximadamente 12 horas de período claro e 12 horas de período escuro, porém com intensidade total. Isso é feito para maximizar a produção de botões, resina e o peso das flores.

Certifique-se de que não haja nenhuma entrada de luz durante o período noturno, pois isso pode reduzir significativamente os rendimentos e até mesmo fazer com que as plantas entrem novamente em fase vegetativa (revegetação).

A umidade tende a ser menor durante a floração, assim como a temperatura. Portanto, sempre que possível, controle esses fatores de acordo com as recomendações específicas para a fase de floração

Consulte o artigo sobre VPD para mais informações.

Considerações finais para colher mais cannabis:

Potes para armazenamento de maconha

Com a colheita perpétua, você terá a oportunidade de colher ao longo de todo o ano, proporcionando novas experiências com diferentes genéticas ou simplesmente aumentando o rendimento total. A quantidade de colheitas será determinada por você.

Uma estratégia recomendada é ter um planejamento de emergência, onde você mantém plantas de reserva durante as semanas. Isso significa que, se algo inesperado acontecer durante a floração e você perder uma planta, poderá substituí-la rapidamente.

No entanto, é importante ressaltar que a colheita perpétua requer atenção e que os ciclos ocorram simultaneamente. Embora seja possível atrasar algumas semanas estendendo o período vegetativo, é fundamental manter uma regularidade para ter colheitas em períodos regulares e não perder o ritmo.

Nem todas as strains são iguais. Algumas podem ter um tempo de floração mais longo, enquanto outras podem começar a florescer mais tarde, mas terminar rapidamente. Conhecer as peculiaridades de cada genética é de grande auxílio no trabalho e no planejamento. Caso tenha dúvidas, é recomendado manter uma variedade que você já conhece bem enquanto explora os mistérios das outras.

Experimente coletar dados, assim você terá um maior controle de cada ação executada por você (e poderá se planejar melhor num futuro) e do crescimento de cada planta.

A colheita perpétua requer dois espaços separados, mas eles não precisam ser idênticos. Para o espaço de vegetativo, você pode improvisar mais, pois não há preocupação com vazamento de luz. Já para o espaço de floração, é importante ter um ambiente completamente vedado para evitar problemas relacionados à entrada de luz indesejada.

A disponibilidade de energia elétrica também afetará o ritmo do seu espaço de cultivo, uma vez que você terá dois painéis funcionando em vez de um. No entanto, o espaço de vegetativo exigirá consideravelmente menos potência em comparação com o espaço de floração, o que acaba equilibrando os requisitos energéticos.

Por fim, se você quer saber como ter um rendimento maior no cultivo, clique aqui!

Espero que as orientações tenham sido úteis para alcançar o objetivo de ter colheitas contínuas ao longo do ano. Se surgirem mais dúvidas ou se precisar de mais assistência, estou aqui para ajudar. Boas colheitas!

Sobre o Autor:

Meu nome é Carlos Eduardo, paciente de Cannabis Medicinal e sócio fundador da Cultlight, empresa especializada em iluminação para horticultura e cultivo indoor. Pra quem já me conhece do Instagram ou do YouTube, eu sou o Cadu da Cultlight. Sou Engenheiro de Produção formado na Universidade Federal Fluminense (UFF), onde pesquiso sobre de Cannabis, cultivo, produção e autoprodução, principalmente com o foco medicinal. Te convido a acompanhar nossos conteúdos nas redes sociais para ter acesso a mais dicas e conteúdos técnicos gratuitos sobre cultivo de maconha!

Se você ainda possui alguma dúvida sobre cultivo de cannabis, por mais simples e básica que pareça ser, não hesite em entrar em contato com a Cultlight, nós faremos o possível para te ajudar ao longo de todo o caminho.

Chama lá!

+55 21 968731570

Um pensamento sobre “Colheita Perpétua: como colher mais cannabis ao ano [2024]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *