Artigos de Opinião

Qual o Melhor Estilo de Cultivo Indoor? [2024]

Galpão cheio de mudas de uma planta.

O seu estilo de cultivo irá ditar como suas plantas irão de desenvolver no cultivo indoor. Muitos cultivadores legais já buscam novas formas de cultivar.

Todas as nossas expectativas (diárias, mensais; ou para o fim do ciclo), bem como as técnicas, regas e nutrição utilizadas, são baseadas na nossa maneira de cuidar daquela planta.

Nesse guia, iremos apresentar e abordar como escolher um estilo de cultivo para o seu grow. Confira!

A melhor rotina é a sua

Assim como muitos seres vivos, às plantas exigem uma rotina fixa para viverem harmonicamente e manterem o vigor de crescimento.

No cultivo ao ar livre, quem determina a rotina de iluminação é o sol; as regas, podem ser parte da rotina do cultivador e serem complementadas com a chuva. De todo caso, o ambiente externo é quem dita as regras, com base no sol.

Em um ambiente fechado, mais especificamente no cultivo indoor, a rotina das plantas é controlada completamente pelas nossas ações: A iluminação irá acender e apagar para quando programarmos; as regas dependem de nossos procedimentos; e a nutrição das plantas será escolhida por nós, diretamente do substrato, ou por fertirrigação (irrigação com fertilizantes).

Portanto, para quem é cultivador indoor, a melhor rotina é a sua.

Para exemplificar a frase acima responda para si mesmo, o que é mais fácil: Mudar toda a sua rotina para se adaptar ao estilo de cultivo escolhido ou procurar um estilo que atenda às suas necessidades?

Se você não tem muito tempo para ficar com as plantas, pode procurar um estilo que tenha regas menos frequentes focar o tempo para observar e fazer alguma técnica nelas. Por outro lado, você pode ter bastante tempo livre e não se importar em escolher um estilo de cultivo que exija mais tempo diretamente com as plantas.

Orgânico e mineral simplificado: qual o melhor estilo de cultivo indoor?

As plantas precisam de nutrientes para sobreviver, esses podem ter origem orgânica (de seres vivos) ou inorgânicos (sintéticos e minerais).

Esses nutrientes precisam chegar às raízes, que estão no meio de cultivo. Todos os meios de cultivo podem ser chamados de substratos, mas quando adicionamos vida na composição, são chamados de solo.

Um bom substrato deve ser aerado, permitindo retenção de oxigênio; não pode compactar facilmente e deve permitir retenção de umidade.

Cultivo orgânico

Cultivo orgânico legal de Cannabis em solo vivo (Califórnia).

No cultivo orgânico os nutrientes são disponibilizados pelo que acrescentamos na mistura do solo, Utilizamos matéria orgânica com diversas origens e propósitos. Esses nutrientes são liberados de forma mais lenta e gradual, impedindo problemas com overfert (fertilização demais).

Os nutrientes possuem um papel crucial na nutrição das plantas e também para os micro-organismos presentes no solo. As relações entre raízes, micro-organismos, nutrientes e água são fundamentais no cultivo orgânico.

Esses micro-organismos colonizam o solo e fazem a entrega de nutrientes para as raízes, que liberam carboidrato para que eles possam se alimentar. Uma verdadeira relação de mutualismo, onde plantas e micro-organismos são beneficiados por um ambiente harmônico.

No cultivo orgânico podem ser feitas várias formas de inclusão de nutrientes, vida, aminoácidos e vitaminas ao solo. A adição desses elementos ao solo pode ser feita no preparo da mistura, como camada de cobertura (com reposição quinzenal ou mensal) e na fertirrigação (diária ou semanal).

  • Principais formas:

Como adubos, criados a partir de outras matérias orgânicas vivas (cinzas, húmus de minhoca, farinha de ossos, torta de mamona, guano de galinha ou morcego, bokashi, etc);


Direto no solo ou com compostagens, adicionando matéria orgânica ao solo e deixando que micro-organismos e microfauna decomponham;


Utilizando fermentados e protocolos de infusões;


Com produtos agrícolas específicos para o cultivo orgânico.

Em todo caso, o cultivo orgânico exige regas menos frequentes, sendo ela determinada pela mistura do solo. Muitas dessas regas podem ser feitas apenas com água. Uma desvantagem é que um bom solo exige mais tempo para ser completamente preparando, exigindo mais ingredientes e descansos.

Cultivo mineral

Nitrogênio (N), Fósforo (P) e Potássio (K) são os principais macronutrientes na fertilização mineral.

O cultivo mineral é aquele em que utilizamos nutrientes de origem sintética ou mineral, para alimentar nossas plantas.

Diferente do cultivo orgânico, onde dependemos de uma série de fatores para determinar a quantidade de nutrientes disponíveis para nossas plantas, no cultivo mineral sabemos exatamente o que está entrando no meio de cultivo.

O cultivo mineral pode ser aplicado em meios inertes (sem vida ou sem solo), garantindo que a água faça o papel de transporte de nutrientes por meio da osmose. Esse tipo de cultivo pode ser classificado como hidropônico ou hidropônico passivo, para facilitar, e são alguns exemplos o cultivo em coco, lã de rocha, casca de arroz, e por aí vai.

Algumas das desvantagens são a frequência maior de regas, podendo em alguns meios serem diárias e maiores riscos de overfert, com acúmulo de nutrientes nas zonas das raízes. Qual o melhor estilo de cultivo indoor, então?

Cultivo misto

Também é possível utilizar meios semi-inerte, por exemplo, no cultivo com turfa e húmus. A turfa é inerte e o húmus adiciona matéria orgânica e vida ao meio. Nesse tipo de solo, os fertilizantes podem ser de origem mineral ou orgânica, variando conforme seu estilo de cultivo.

Em meios inertes, é possível mantermos uma fertilização mineral e incluirmos pequenas entradas de orgânicos, seja na fertirrigação ou através do uso de foliares, assim conseguimos incluir aminoácidos e micro-organismos que podem beneficiar nossas plantas, além de defensivos.

Essa mesma premissa não é tão recomendada para cultivos orgânicos, com intenção de utilizar minerais. O uso de alguns nutrientes minerais, em meios orgânicos, pode desencadear o desequilíbrio do solo, matando os micro-organismos ali presentes e gerando deficiências ou excessos.

Cultivo diretamente na água

April 22, 2016. Randy Risling/Toronto Star

O cultivo diretamente na água deve ser feito com nutrientes minerais, como vimos, as raízes só absorverão nutrientes com a presença deles na água. Essa solução nutritiva, assim chamada, não deve possuir matéria orgânica.

Mesmo que muito usada por alguns cultivadores, a presença de micro-organismos na solução pode desencadear o apodrecimento das raízes, com a proliferação de agentes patogênicos, causando falta de oxigenação no meio.

Por falar nisso, o cultivo diretamente na água só funciona quando temos oxigenação constante no meio, sejam por bombas de ar, ou removendo a água para as raízes poderem respirar.

Mas, então, como escolher o melhor estilo de cultivo indoor?

Primeiro, pense na sua rotina, você conseguirá seguir um cronograma de regas diárias ou irá preferir que sejam duas ou três regas semanais? Pense em todos os fatores que o estilo de cultivo irá implicar (manutenção do substrato, regas, como a planta vai conseguir a nutrição) e veja como encaixar na sua rotina;

Segundo, veja relatos dos estilos disponíveis com outros cultivadores, tanto orgânico, quanto mineral. Qual você sentiu mais facilidade de implementação e manutenção? Qual você gostaria mais de testar nas suas plantas?

Teste e constância. Sim, testar faz parte e te ajudará a experimentar os diferentes métodos de cultivo existentes. Mas procure manter a constância, assim você entenderá melhor obre aquele estilo de cultivo e poderá apenas aprimorá-lo.

Pense nisso! Assim você irá determinar que estilo voltará a sua atenção, são muitas variáveis possíveis, e é crucial determinar uma maneira a se seguir. Teste por alguns ciclos, antes de mudar e experimentar outro.

No final, o melhor estilo de cultivo para você irá prosperar, tem a junção de três fatores: estudo, tempo e prática.

Sobre o Autor:

Meu nome é Carlos Eduardo, paciente de Cannabis Medicinal e sócio fundador da Cultlight, empresa especializada em iluminação para horticultura e cultivo indoor. Pra quem já me conhece do Instagram ou do YouTube, eu sou o Cadu da Cultlight. Sou Engenheiro de Produção formado na Universidade Federal Fluminense (UFF), onde pesquiso sobre de Cannabis, cultivo, produção e autoprodução, principalmente com o foco medicinal. Te convido a acompanhar nossos conteúdos nas redes sociais para ter acesso a mais dicas e conteúdos técnicos gratuitos sobre cultivo de maconha!

Se você ainda possui alguma dúvida sobre cultivo de cannabis, por mais simples e básica que pareça ser, não hesite em entrar em contato com a Cultlight, nós faremos o possível para te ajudar ao longo de todo o caminho.

Chama lá!

+55 21 968731570

3 pensamentos sobre “Qual o Melhor Estilo de Cultivo Indoor? [2024]

  1. Pingback: Como ter um cultivo de cannabis com baixo investimento? - Cultlight

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *